RepartiçãoPublicaO ECAD, então, não é uma “poderosa organização empresarial” tutelando os interesses das “modestas sociedades de autores”. Muito menos é uma repartição pública que cuida de arrecadação e distribuição de direitos em âmbito federal. Mas desta forma talvez pensasse o gerente que, entre 1985 e 1990, resolveu pregar na sala de reuniões da Assembleia Geral a foto do Presidente da República.

Foi assim que, numa das reuniões lá realizadas, um dia alguém levantou a impropriedade daquele retrato na parede. Ao que um puxa-saco argumentou: “Ah! É uma bela homenagem! Afinal, ele também é um autor. E nós temos que prestigiar…”.


 Nº 150 | 05/08/18 | Pág. 6