Neste mês de novembro, será realizada a primeira distribuição direta dos valores pagos pela Globoplay e Gshow entre os meses de janeiro e junho de 2020, que contemplam a execução pública de músicas na programação das plataformas. Tais músicas compõem a trilha sonora de quase 70 mil obras audiovisuais que, juntas, somam cerca de 2,2 bilhões de exibições no período.

Essa distribuição é um marco já que, pela primeira vez, serão contemplados os direitos conexos no streaming, remunerando, portanto, os titulares de direitos de autor (compositores e editores) e conexos (intérpretes, músicos e produtores fonográficos) que participam da trilha sonora de uma produção audiovisual nas plataformas digitais.

Entenda a distribuição:

O montante a ser distribuído é dividido pelas obras audiovisuais (como novelas, séries, minisséries, filmes, desenhos e programas de variedade), observando o total de exibições, o que define o valor de cada conteúdo. Este valor atribuído a cada obra audiovisual é, em seguida, rateado entre as músicas da sua trilha musical, considerando seu tempo de execução e classificação (tema de abertura, encerramento, personagem e background, entre outros).

Todo o processo de identificação é feito de forma automatizada, por meio do cruzamento das informações enviadas pela plataforma com o banco de dados da gestão coletiva. Lembramos que é fundamental que os cadastros das obras musicais e fonogramas estejam atualizados junto às associações, que também devem receber as fichas técnicas por parte dos produtores das produções audiovisuais e/ou seus editores.

Confira o calendário de distribuição do Globoplay e Gshow:

Obs: nesta primeira distribuição estão contemplados os valores pagos no primeiro semestre de 2020, referentes ao que foi executado de janeiro a março e de abril a junho deste mesmo ano.

Em caso de dúvidas, procure a sua associação.

 

Versão em PDF