Associação de Músicos, Arranjadores e Regentes

NAS VELAS DO VIOLÃO – CRÔNICAS, LETRAS, PARTITURAS


“NAS VELAS DO VIOLÃO – CRÔNICAS, LETRAS, PARTITURAS”

Raul Ellwanger

Edição do autor, 256 páginas

PRELÚDIO

Nas Velas do Violão reuni o desejo de escrever algumas memórias, a partir de pressões que me fazem muitos amigos, e transmitir um pouco do que aprendi sobre o ofício de criar canções. Sendo um amante da música e dos relatos meditados de vivências pessoais, tentei encaixar as duas facetas. Criador de pequenas peças (as famosas doze músicas de três minutos de um antigo disco de vinil), encontrei um formato também de pequeno fôlego, próximo da crônica, para expor ideias, lembranças, anedotas e dicas técnicas sobre 71 canções. Por isto, cada texto tem sua letra e sua partitura.

Recorrendo um bom pedaço de tempo e de vida, incluí canções compostas desde 1967. Para abordar cada uma, me deixei levar pelo mais espontâneo que me sugeria ao ouvi-la, crendo que assim poderia transmitir o aspecto mais vital, aquele que mais me toca de cada tema. Assim, muitos detalhes e facetas que cercam cada canção e sua época, seu feitio e seu destino, deixam de ser referidos, para privilegiar o mais essencial. Pude assim oscilar entre o comentário severo sobre alguma passagem da técnica contrapontística e uma situação divertida entre músicos, pude passear com meu cão entre bromélias, pássaros e bovinos, pude tomar um chope no bairro boêmio, pude contar a angústia do exílio, pude reverenciar os parceiros que me somaram às suas artes, pude tentar compreender certas letras que não entendia, pude falar de amigas, amigos e mestres que são parte da pessoa que chego a ser hoje.

Nas Velas do Violão velejam comigo parentes, ídolos, colegas, bairros, cidades, países, exílios, amores, estéticas, mancadas, éticas, sabores, alcoois, perfumes, piadas, filosofadas, bobices e seriedades. Vinicius de Morais, Mutinho, Pery Souza, Paulinho do Pinho, Tenorio Jr., Elis Regina, Jeronimo Jardim, Flora Almeida, Alfredo Zitarrosa, Toinho do Quinteto Violado, Alicia Sherman, Macunaima, Eugenia Perpetua da Rosa, Vicente Barreto, León Gieco, Mercedes Sosa, Tarrago Ros, Vicente Feliú, Toti Soler, Santiago Ellwanger, Pancho Giacobbe, passeiam sua amizade elegante e suas canções pelos becos, palcos e botecos de Montevidéu, Porto Alegre, Barcelona, São Leopoldo, Osório, Praia do Rosa, La Habana, Santiago do Chile, São Francisco de Assis, Palermo Viejo, Santa Tereza, Lapa, Sumaré, Auxiliadora, Bonfim, ao ritmo de candombes e afoxés, milongas e chacareras, sambas e valsas, zambas e tangos, discutindo a harmonia, a vida, a rima, o contraponto, os pescados, a décima, o sotaque, o futebol, os amores e desamores, a metáfora, a anacrusa, o perfume da amada, o soneto, a sob as bandeiras americanas de Garibaldi, Getulio Vargas, Bolivar, Artigas, Allende e Marti. Um caleidoscópio, um turbilhão, uma eterna chegada: uma boa “sopa marinera”, da beira furtiva do cais.

Por detrás e por dentro das letras, partituras e textos deste livro está o sonho de fazer música popular bonita e comprometida, numa época e num continente estremecidos. Na voz que nasce do hálito do próprio peito, está a vida vivida, o breve tempo de urgências pessoais, a vicissitude do músico de província, o suave perfume do amor familiar e da amizade, o malabarismo de escapar às tiranias, o doce e agreste sendeiro do cantautor destes tempos e destas terras.

Raul Ellwanger

AUDIOVISUAL

Para assistir os audiovisuais, coloque no Youtube o nome do autor, da canção e da coleção audiovisual (por exemplo: Raul Ellwanger – Formão – Cantares), ou mesmo sem o nome da canção, e encontrará as 71 peças, com áudio, partitura, letra, cifrado e imagens.

LANÇAMENTO

Dia 04 de junho | 17 horas

Com palavras do compositor Nelson Coelho de Castro, bate papo, autógrafos e canções.

Há serviço de cafeteria e bar

LIVRARIA PALAVRARIA

Rua Vasco da Gama 165 – Porto Alegre – RS

By | 2016-05-28T09:55:41-03:00 27/05/2016|OUTROS|0 Comentários

Deixar Um Comentário