Associação de Músicos, Arranjadores e Regentes

ABAIXO A EXPLORAÇÃO DIGITAL!


AbaixoAExploraçãoDigitalNeste momento, em todo o mundo, os setores criativos envolvidos com a Economia da Música estão buscando soluções para o problema da “transferência de valor”, expressão delicada, eufemística, com que modernamente se denomina a velha e perversa exploração da criação intelectual, pelos grupos empresariais distribuidores de conteúdo.

Para tanto, a CISAC, Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores, à qual a AMAR é filiada, elegeu como uma de suas prioridades de 2017 exatamente a luta contra esse tipo de atitude e ação, em que empresas distribuidoras de conteúdo, explorando a criação intelectual, através de seus serviços digitais, lucram excessivamente em prejuízo dos que criam e produzem e se negam a remunerar devidamente essa utilização.

Desta forma a “transferência de valor” acaba sendo mesmo, a antiga “apropriação do produto humano pelo capital”, como se dizia no jargão marxista de outrora. E que hoje, algumas vozes insuspeitas, como a de Jean Michel Jarre, presidente da CISAC, chama mesmo é de “roubo”, com todas as letras.

Estranho é que, só agora, as sociedades do dito Primeiro Mundo estejam se apercebendo desse fenômeno, que nós da AMAR denunciamos no Brasil há muito mais de dez anos, desde que os arautos da “cultura livre” e da “democratização da criação” (tipo Creative Commons, GG, etc.) afirmavam que a Internet seria a grande libertadora dos criadores intelectuais… Hoje, todos estão vendo para onde estão indo os dólares, euros e reais da tal cultura livre.


Nº 138 | 20/06/17 | Pág. 1

By | 2017-06-25T11:16:23-03:00 20/06/2017|NEWS|0 Comentários

Deixar Um Comentário